Par髊uia S鉶 Cristov鉶 de Primavera do Leste - MT

Qual o seu horrio de missa preferido na Matriz Imaculada?

08:00 horas
17:00 horas
19:00 horas
Você está em: Página Inicial / Santo do Dia / Sto. Antnio Maria Claret
Tamanho da Fonte A- A+

Sto. Antnio Maria Claret

O quinto dos onze filhos de Antnio Claret e Josefa Clara nasceu em 23 de dezembro de 1807, no povoado de Sallent, diocese de Vic, Barcelona, Espanha. Foi batizado no dia de Natal e recebeu o nome de Antnio Claret y Clara. Na famlia, aprendeu o caminho do seguimento de Cristo, a devoo a Maria e o profundo amor eucaristia.
Cedo aprendeu a profisso do pai e depois a de tipgrafo. Na adolescncia, ouviu o chamado para servir a Deus. Assim, acrescentou o nome de "Maria" ao seu, para dar testemunho de que a ela dedicaria sua vida de religioso. E foi uma vida extraordinria dedicada ao prximo. Antnio Maria Claret trabalhou com o pai numa fbrica de tecidos e, aos vinte e um anos, depois de ter recusado empregos bem vantajosos, ingressou no Seminrio de Vic, pois queria ser monge cartuxo. Mas l percebeu sua vocao de padre missionrio.
Em 1835, recebeu a ordenao sacerdotal e foi nomeado proco de sua cidade natal. Quatro anos depois, foi para Roma e dirigiu-se Propaganda Fides, onde se apresentou para ser missionrio apostlico. Foram anos de trabalho rduo e totalmente dedicado ao ministrio pastoral na Espanha, que muitos frutos trouxeram para a Igreja. Em 1948, foi enviado para a difcil regio das Ilhas Canrias.
No entanto ansiava por uma obra mais ampla e assim, em 1849, na companhia de outros cinco jovens sacerdotes, fundou a Congregao dos Missionrios Filhos do Imaculado Corao de Maria, ou Padres Claretianos. Entretanto, nessa ocasio, a Igreja vivia um momento de grande dificuldade na distante diocese de Cuba, que estava vaga havia quatorze anos. No mesmo ano, o fundador foi nomeado arcebispo de l. E mais uma vez pde constatar que Maria jamais o abandonava.
Era uma vtima constante de todo tipo de presso das lojas manicas, que faziam oposio violenta contra o clero, alm dos muitos atentados que sofreu contra a sua vida. Incendiaram uma casa que se hospedava, colocaram veneno em sua comida e bebida, assaltaram-no mo armada e o feriram vrias vezes.
Mas monsenhor Claret sempre escapou ileso e continuou seu trabalho, sem nunca recuar. Restaurou o antigo seminrio cubano, deu apoio aos negros e ndios, escravos Em 1855, junto com madre Antnia Paris, fundou outra congregao religiosa, a das Irms de Ensino Maria Imaculada, ou Irms Claretianas. Fez visitas pastorais a todas as dioceses, levando nova fora e nimo, para o chamado ao trabalho cada vez mais difcil e cada vez mais necessrio. Quando voltou a Madri em 1857, deixou a Igreja de Cuba mais unida, mais forte e resistente.
Voltou Espanha porque a rainha Isabel II o chamou para ser seu confessor. Mesmo contrariado, aceitou. Nesse perodo, sua obra escrita cresceu muito, enriquecida com seus inmeros sermes. Em 1868, solidrio com a soberana, seguiu-a no exlio na Frana, onde permaneceu ao lado da famlia real. Contudo no parou seu trabalho de apostolado e de escritor por excelncia. Encontrou, ainda, tempo e foras para fundar uma academia para os artistas, que colocou sob a proteo de so Miguel.
Morreu com sessenta e trs anos, no dia 24 de outubro de 1870, no Mosteiro de Fontfroide, Frana, deixando-nos uma importante e numerosa obra escrita. Beatificado pelo papa Pio XI, que o chamou de "precursor da Ao Catlica do mundo moderno", foi canonizado em 1950 por Pio XII. Santo Antnio Maria Claret festejando no dia de sua morte.

Santos de Outros dias

© Parquia So Cristovo . Todos os diretos reservados.